Lukyanuk domina primeiro dia em Fafe e João Barros é o melhor português

Está cumprido o primeiro dia de competição no Rally Fafe Montelongo, terceira prova do FIA ERC (European Rally Championship), que marca a estreia do Demoporto no Campeonato da Europa de Ralis. Numa etapa marcada por condições atmosféricas instáveis, Alexey Lukyanuk e Dmitry Eremeev (Citroën C3 R5) foram claramente os mais fortes nas nove classificativas do dia, disputadas num misto de piso seco e molhado. “Parece que conseguimos construir uma boa vantagem. Não tivemos problemas e terminámos o dia de forma positiva. Obrigado à minha equipa e à Pirelli. As mudanças de tempo tornam esta experiência mais louca, mas positiva”, afirmou o piloto russo, campeão europeu em 2018 e atual líder do ERC.

Lukyanuk tem neste momento 38,3s de vantagem sobre Iván Ares e David Vázquez (Hyundai i20 R5), que foram recuperando posições ao longo do dia. O piloto galego, campeão espanhol de ralis em 2017, aproveitou a desistência do ‘mundialista’ Craig Breen que abandonou na última especial do dia, após um toque no troço anterior que arrancou a roda traseira esquerda do Hyundai i20 R5. Também Oliver Solberg, atual segundo classificado do Europeu, está fora da luta pela vitória em Fafe, depois de problemas no escape do Volkswagen Polo GTi R5 terem feito o jovem sueco perder mais de seis minutos. Solberg, recorde-se, apenas conseguiu alinhar este sábado depois de um notável trabalho da sua equipa de mecânicos, que recuperou o Volkswagen acidentado no Shakedown.

Com tudo isto, os franceses Yoann Bonato e Benjamin Boulloud (Citroën C3 R5) estão no terceiro lugar, a apenas 0,4s de Ares e Vázquez, um duelo que promete continuar nas nove especiais de domingo. Referência para as equipas portuguesas, onde João Barros e Jorge Henriques (Citroën C3 R5) são nesta altura os melhores classificados na geral, no 13.º lugar, enquanto Pedro Almeida e Hugo Magalhães (Peugeot 208 Rally 4) ocupam o terceiro posto no ERC3.

João Barros